23 de fevereiro de 2015


 
Voltar a ser um farol aceso. Recuperar merecidamente o fôlego perdido.

Mesmo nas noites que nunca se encaixam. Respirar.


De Paula Bonet