20 de janeiro de 2013

 
Amar. Mas amar apaixonadamente: as pessoas, os dias, as palavras, a vida. Degustar com os cinco sentidos o sexto sentido. Absorver dos pés aos ouvidos cada átimo de tempo: uma breve ocasião, um longo momento. Estar presente, estar consigo, estar contido, mas esparrAMAR-SE com o vento. Sentir a sintonia do acaso, ter com o bem-estar um caso: de loucura, de ternura, sem prazos. Gostar. No osso do sentimento, na nervura da delicadeza. Bem-querer com verdade e destreza. Dedicar-se à gentileza. Conhecer. Na sutileza do que não está explícito, mas depois abandonar tuas leituras da cena, abrir espaço para o inusitado, perder-se das certezas. Amar. Mas amar com uma intensidade sem peso, drama, jogos, teias, regras, tramas. Amar. Sentir. Estar. Gostar. Conhecer… Saber ir, bem-querer ficar.
 
 
 
Marla de Queiroz