15 de novembro de 2012


O amor não é para os equilibrados.
Não somos feitos para nos encaixar,
mas para arrebentar as caixas.
Seduzir é cutucar, esbarrar,
encher o saco,
expor as fantasias,
ensaiar aproximações novas,
não desistir da personalidade,
contrariar as expectativas,
fazer drama para despencar na comédia.
A tara pede exclusividade.
O sexo depende do conflito.
Ser a melhor pessoa é uma ofensa para mim,
desejo ser a pessoa predileta,
a pessoa necessária.

 
( Fabrício Carpinejar )