15 de julho de 2014



Almejo mergulhar
na solidão e no silêncio,
para encontrar-me
e despojar-me de mim,
até que a Eterna Presença
seja a minha plenitude.


 
MERGULHO
-Helena Kolody (in Sempre Palavra, 1985)