15 de março de 2014



"Procuro a ternura súbita,
os olhos ou o sol por nascer
do tamanho do mundo,
o sangue que nenhuma espada viu,
o ar onde a respiração é doce,
um pássaro no bosque com a
forma de um grito de alegria."

 

Eugénio de Andrade