1 de dezembro de 2013


Foto: "A casa morreu 
no lugar onde nasci: 
a minha infância 
não tem mais onde dormir. 

Mas eis que, 
de um qualquer pátio, 
me chegam silvestres risos 
de meninos brincando. 

Riem e soletram 
as mesmas folias 
com que já fui soberano 
de castelos e quimeras. 

Volto a tocar a parede fria 
e sinto em mim o pulso 
de quem para sempre vive"

MIA COUTO in Tradutor de Chuvas, 2011

Foto: Gregory Colbert
"A casa morreu
no lugar onde nasci:
a minha infância
não tem mais onde dormir.

Mas eis que,
de um qualquer pátio,
me chegam silvestres risos
de meninos brincando.

Riem e soletram
as mesmas folias
com que já fui soberano
de castelos e quimeras.

Volto a tocar a parede fria
e sinto em mim o pulso
de quem para sempre vive"

 
MIA COUTO in Tradutor de Chuvas