4 de abril de 2013



"Que dias há que na alma me tem posto/ um não sei quê, que nasce não sei onde,/ vem não sei como, e dói não sei porquê." 


- Luiz Vaz de Camões