28 de janeiro de 2013


"Ser gente no sentido lato da palavra requer uma porção de coisa que nem sempre podemos (ou queremos ofertar). E tais coisas sobre as quais me refiro são ainda mais profundas do que sorrir para um desconhecido na rua. Ser gente vai além, e se mostra uma tarefa dificílima, pois na condição de meros humanos somos falhos, conosco e -principalmente- com o próximo, por natureza. […] Fato do qual descordo em partes, pois sofrer de azedume na alma não pode ser algo natural e inevitável, isso me soa mais como uma bela desculpa. Quem almeja ser gente por completo, adiciona um bocadinho de adoçante á sua fórmula única e exclusiva e… tcharam, está pronto! Eis que aqui se revela o segredo contra alma azeda, dias azedos, e pessoas azedas meus queridos: adoçante natural, poderosíssimo, vulgarmente conhecido entre nós como a-f-e-t-o." 


Natália Oliveira