1 de dezembro de 2012


Trago dentro do meu coração, Como num cofre que não se pode fechar de cheio, Todos os lugares que estive, Todos os portos a que cheguei, Todas as paisagens que vi através da janela,Sonhando. E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que quero."

 

Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)