4 de abril de 2012


"Fica decretado que o homem
não precisará nunca mais
duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem
como a palmeira confia no vento,
como o vento confia no ar,
como o ar confia no campo azul do céu."
Parágrafo único:
O homem, confiará no homem
como um menino confia em outro menino.

Thiago de Mello