16 de agosto de 2013

 
"Aprendi, com outras mulheres,
a precisão e o cuidado
indispensáveis para que se teça uma colcha.
Cada ponto é único.
E por sê-lo,
tem que ser perfeito.
Um único ponto desatento,
dizia minha avó,
estraga toda a colcha.
Que eu tenha sempre
mãos e olhos atentos de tecelã
quando tocar o mundo."

 
Ligia Gomes Carneiro