9 de junho de 2013

“Eu não vos convido à ilusão! Nem vos convido á conformista esperança (...) Eu não vos convido siquer á felicidade, pois que da experiência que dela tenho, a felicidade individual me parece mesmo desumana, muito inútil. Eu vos quero alterados por um tropical amor do mundo, porque eu vos trago o convite da luta (...) vos convido á luta por uma realidade mais alta e mais de todos. Há grave ausência de homens que queiram aceitar este ideal. O maior número se refugia, acovardado, na luta pela própria existência. Mas si há falta de homens, façam-se homens!”
 
 
- Mário de Andrade