3 de maio de 2012



Se tivesse a tolice de me perguntar “Quem Sou Eu ( ? )” certamente cairia estatelada e em cheio no chão.
É que “Quem sou eu?” provoca necessidade.

E como satisfazer a necessidade?
-Quem se indaga é incompleto!
 


Clarice Lispector