16 de maio de 2012


 
“Às vezes sinto como se estivesse espalhado por toda a paisagem e mesmo dentro das coisas, e eu mesmo estou vivendo em cada árvore, nos borrifos das ondas, nas nuvens e nos animais que vêm e que vão, na seqüência das estações”.
 
Carl Gustav Jung