8 de outubro de 2011


Te amo incompreensivelmente...
Sem perguntar-me por que te amo...
Sem importar-me por que te amo...
Sem questionar-me por que te amo...
Te amo...
Te amo simplesmente por que te amo...
Eu mesmo não sei por que te amo...
Apenas Te amo...

Pablo Neruda